O sossego público foi restaurado na rua Simón Bolívar, ao lado da praça da Saudade, zona central de Manaus. O local havia se transformado em antro de prostituição, poluição sonora e irregularidades comerciais.

Uma operação conjunta da Prefeitura de Manaus, com apoio da Polícia Militar, interditou na noite de sexta-feira, dia 15, os bares situados na via.

Os estabelecimentos funcionavam irregularmente, foram autuados e tiveram equipamentos e mobiliários apreendidos.

Um deles, inclusive, funcionava com uma licença sanitária falsa.

A ação foi coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada do Município (GGIM), atendendo à solicitação feita pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

Essa foi a primeira operação realizada este ano no local.

Os estabelecimentos existentes na área, porém, são reincidentes. Além da poluição sonora, denunciada por moradores das imediações, os bares promovem a obstrução do passeio público e da própria via de acesso dificultando a passagem de veículos e colocando em risco a vida dos frequentadores.

“O objetivo foi o de reestabelecer o sossego e o ordenamento urbanístico no local”, explicou o diretor de Fiscalização da Semmas, Eneas Gonçalves.

A fiscalização apreendeu duas caixas de som pertencentes a dois bares e mais de 300 conjuntos de cadeiras e mesas que estavam espalhados pela rua e calçada.

 

Apoio

A operação contou com a participação do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito (Manaustrans), Guarda Municipal, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), Vigilância Sanitária (Visa Manaus), Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc), Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc) e Conselho Tutelar.

Fonte: Semcom

 

Foto: Divulgação/Semcom