Presidiário 171 é a prova de Bolsonaro de fraude na urna eletrônica

Preso em 2019, o hacker foi solto, sob a condição de usar tornozeleira eletrônica. Em março deste ano, Marcos Roberto Correia da Silva voltou a ser preso, na Operação Deepwater, que investiga o vazamento de dados pessoais

 

Presidiário 171 é a prova de Bolsonaro de fraude na urna eletrônica

Assine para receber em primeira mão

Encontrou algum erro? Entre em contato
TAGS
VEJA MAIS