A convenção do Partido dos Trabalhadores (PT-AM), que anunciou o apoio da sigla a candidatura de David Almeida (PSB) a Governo do Estado, terminou em confusão no início da tarde deste domingo, dia 5.

Teve empurra-empurra, socos, pernadas e militante sendo arremessado sobre banca de churrasco.

Petistas radicais que não aceitam a coligação com os socialistas e a retirada do nome de Francisco Praciano da candidatura ao Senado protestaram desde o início do evento, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos, na Duque de Caxias, Praça 14, onde ocorreu a convenção da sigla.

O presidente estadual da legenda, deputado estadual Sinésio Campos, chegou a chamar de “vândalos” quem atrapalhava a reunião com gritos e megafone e pediu a retirada do auditório da “minoria” que não respeitava a união dos partidos, aclamada pela direção estadual.

Na saída da convenção, esses mesmos militantes aguardavam David com gritos de “golpista” e palavrões.

A briga começou quando um deles avançou sobre o candidato do PSB.

Os seguranças de David usaram a força e a confusão se generalizou com um dos militantes indo parar sobre uma banca de churrasco.

Garrafas de vidro de cerveja também foram arremessadas. Houve troca de socos, gritos e pernadas.

Com muito empurra-empurra e truculência os seguranças levaram David para o carro.

A confusão continuou por mais alguns minutos, desta vez com dois assessores de David gritando contra os militantes petistas.

Veja o vídeo no BNC Play:

 

 

Foto: Reprodução/Vídeo/BNC Play