Desencantado com o desfecho da convenção do Partido dos Trabalhadores (PT-AM) e de sua pré-candidatura ao Senado, o ex-deputado federal e ex-vereador Francisco Praciano revelou ao BNC AMAZONAS que volta para o Ceará, já se despede de amigos e que campanha, este ano, só para o ex-presidente Lula, e no Ceará.

“Caiu a ficha! Não tenho força na nacional, não tenho força na regional, não tenho dinheiro. Só tenho a base, mas não é suficiente”, disse o ex-parlamentar.

Praciano disse que se a senadora Vanessa Grazziotin (PC do B) mantiver sua candidatura ao Senado, está fora do pleito. E que estava acabando de receber a informação, publicada neste site, de que a comunista sai candidata ao Senado, ainda que seja só.

O petista nega que tenha imposto veto à chapa de Vanessa e citou as direções nacional e estadual do partido como instâncias que decidem os rumos da sigla.

Vice

Praciano teve o nome aprovado como pré-candidato ao Senado na quarta-feira, dia 1º, no encontro de tática eleitoral do PT-AM. Porém, acordos entre PCdoB e PT na direção nacional das duas siglas fizeram com que a regional petista tentasse acomodá-lo como vice na chapa do candidato a governador pelo PSB, David Almeida.

Mas, ele não aceitou.

A mexida nessa peça do tabuleiro daria a chapa socialista um forte parceiro de campanha, mas eliminaria o projeto original de Praciano.

Hostilidade

Ontem, na convenção do PT, partidários de sua candidatura ao Senado hostilizaram David Almeida que disse na reunião que Praciano era o vice dos sonhos dele.

Pouco antes da chegada de Almeida ao local da convenção, Praciano deixou o ato visivelmente frustrado e era esperado para dar a resposta durante a tarde, o que não aconteceu, sendo substituído pelo advogado Jorge Guimarães.

Praciano diz que sem recursos financeiros, sem casa e com a família no interior do Ceará, não tem como ficar no Amazonas.

“Para mim só resta voltar e trabalhar lá no Ceará como militante de Lula Presidente”, conclui.

 

Foto: BNC AMAZONAS