A pedido da empresa concessionária Amazonas Energia, o Governo do Estado autorizou a instalação de uma rede trifásica para distribuição emergencial de 69 kV (quilovolt) para abastecer os municípios de Iranduba e Manacapuru, a 28 e 68 quilômetros de Manaus, respectivamente.

Essa fiação, nas laterais da ponte, substitui uma das fases do cabo subaquático que foi danificado e deixou as cidades sem luz por dez dias, no final de julho e começo de agosto.

A ponte sobre o rio Negro é de responsabilidade da Secretaria de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus, que recebeu o pedido da Amazonas Energia no último dia 8.

 

Solução definitiva

De acordo com a concessionária, a solução permanente será a colocação de uma linha em 138 kV em circuito com cabos isolados, pela ponte, oferecendo confiabilidade ao fornecimento de energia para os dois municípios.

 

Interdição de parte da ponte

A fixação dos cabos deve durar 30 dias, e nesse período uma via da ponte vai ficar interditada.

A previsão de liberação do tráfego está prevista para o dia 9 de setembro.

Leia mais:

Após semana de apagão, Iranduba e Manacapuru operam com sobra

 

Foto: Divulgação/Secom