O prefeito de Nhamundá, Nenê Machado (Pros), demitiu na semana passada 100 servidores do quadro de comissionados e temporários.

Entre os demitidos estão secretários do primeiro escalão.

O decreto que dispensa os servidores explica que a medida foi tomada em decorrência da dificuldade econômica pela qual passa o país, o estado e os municípios brasileiros.

As demissões ocorreram após a Justiça bloquear R$ 1,1 milhão para que a Prefeitura de Nhamundá pague uma dívida com uma construtora por serviços contratos há mais de 10 anos.

Apesar da explicação, o que mais repercutiu na cidade foi o fato do prefeito ter mandato os agora desempregados “se virar”.

“Não é melhor essa pessoa sair e procurar se virar de outra forma para sustentar sua família?”, indagou Nenê Machado em entrevista de rádio.

 

Foto: Reprodução