Sem divulgar a pauta que pretende tratar, o superintendente da Zona Franca de Manaus (Suframa), coronel reservista Alfredo Menezes Júnior, do PSL do Amazonas, emitiu ordem para que todos os servidores efetivos da autarquia parem o que estiver fazendo às 11h desta quarta, dia 12, para uma conversa no auditório. Os temporários não são convidados e devem continuar trabalhando durante a reunião.

A fonte da informação ao BNC Amazonas especula que um dos pontos da reunião é o processo seletivo anunciado ontem para atrair servidores federais efetivos de toda parte do país para vagas de emprego na Suframa.

De acordo com divulgação da superintendência, os interessados em vagas de níveis médio e superior têm até o dia 8 de julho para mandar currículos e cartas de intenção de ir para o Amazonas. O número de vagas não foi informado.

O edital já avisa que a Suframa não se responsabilizará pela mudança de domicílio funcional do servidor, e nem pagará auxílio-moradia e ajuda de custos.

As propostas serão analisadas até o dia 10 de julho, com entrevista dos pré-selecionados até o dia 15.

 

Leia mais

Guedes suspende concursos públicos por excesso de servidores

♦ ZFM, 100 dias sem Bolsonaro e Suframa sonha com protagonismo

 

Sem vaga para técnico agropecuário

São oferecidos cargos de nível superior para administrador, assistente social, auditor, contador, economista, engenheiro, engenheiro agrônomo, engenheiro civil, engenheiro florestal, engenheiro mecânico, médico (clínico) e psicólogo.

Para cargos de nível médio, agentes administrativos e técnicos de contabilidade.

O chamamento não contempla vagas para técnicos em agropecuária, que poderiam ser aproveitados na promessa de Menezes Júnior de tirar do papel o distrito agropecuário. O Amazonas tem milhares desses técnicos sem empregabilidade.

 

Leia mais

 

Deputados do Amazonas dizem não a trocar ZFM pelo plano Dubai

 

Foto: BNC Amazonas