Por supostamente terem recebido R$ 64 milhões em propina para aumentar linha de crédito de exportação para beneficiar a construtora Odebrecht, o ex-presidente da República Lula da Silva (PT) e seus ex-ministros Antônio Palocci e Paulo Bernardo viraram réus por corrupção em processo conduzido pelo juiz amazonense Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília.

A denúncia foi aceitada nesta quarta, dia 5, e divulgada hoje pelo Blog do Fausto Macedo, no Estadão.

O ex-presidente da empresa Marcelo Odebrecht também é denunciado por ter sido beneficiado pelo governo brasileiro com o aumento para US$ 1 bilhão do limite da linha de crédito para exportação de bens e serviços entre Brasil e Angola.

 

Leia mais

Odebrecht diz à Lava Jato quem é o “Amigo do amigo do meu pai”

 

Foto: Reprodução/internet