O presidente da ALE-AM  e pré-candidato ao Governo, David  Almeida (PSB), considera pouco provável que a Procuradoria da ALE-AM dê parecer favorável ao requerimento do  deputado estadual Platiny Soares (PSB) pedindo que a Casa se reúna nas “férias dos deputados” para investigar o governo. “Estamos de recesso. Acho difícil”, disse.

Em análise

O pedido de Platiny está em análise pela Procuradoria da ALE-AM e depois vai passar por um despacho do presidente David Almeida.

CPI da  licitação

A investigação que Platiny quer tocar em pleno recesso é o conteúdo da CPI da Licitação, cujo o autor é o deputado Sabá Reis que apresentou as assinaturas  suficientes à sua abertura antes do recesso. O pedido indica que em nove meses de governo a atual gestão do executivo fez mais de 300 contratos com dispensa de licitação.

“Risco de novas dispensas”

Platiny diz que o contrato para o fornecimento de alimentação dos presídios está praticamente no final da vigência e que não há qualquer movimento do governo para a abertura de processo licitatório. “É um grande contrato e já existem boatos de que não irão realizar licitação. Isso lesa a ampla concorrência, beneficiando apenas uma empresa”, afirmou o parlamentar.