O Ministério da Educação (MEC) liberou os mais de R$ 38 milhões da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) contingenciados no início de maio pelo governo federal.

O anúncio foi feito pelo reitor da instituição,  Sylvio Puga, em nota divulgada nesta quarta-feira, dia 12.

 

Leia mais 

Tesoura de Bolsonaro cortou R$ 26,6 milhões do Ifam

 

Segundo o comunicado, “tal notícia assegura a continuidade de nossas ações de Ensino, Pesquisa, Pós Graduação, Extensão, Inovação, Internacionalização e demais já programadas para 2019”.

Na mesma linha de todas as universidades brasileiras, o corte de verbas do MEC no orçamento da Ufam foi feito nos gastos discricionários, ou seja, os que mantêm em funcionamento a instituição como a compra de equipamentos, pagamento de água, luz, bolsas acadêmicas e de funcionários terceirizados.

 

Leia mais 

Protesto de servidores e alunos da Ufam e do Ifam ganha as ruas

 

Foto: Divulgação