No tradicional loteamento de cargos nos ministérios entre os partidos de apoio ao governo federal, o dos Transportes, Portos e Aviação Civil sempre foi da alçada do PR, que já teve o deputado federal Alfredo Nascimento na cadeira nos governos petistas de Lula e Dilma Rousseff. Só que no Amazonas aconteceu hoje, dia 9, um episódio considerado como “fura olho” ao deputado republicano Sabá Reis.

É que o ministro da pasta, Valter Casimiro Silveira, esteve em Manaus para ser homenageado com o título de cidadão do Amazonas. Só que a honraria não foi concedida por proposta de um deputado do PR de Alfredo. O autor da ideia foi o deputado Adjuto Afonso, do PDT do candidato à reeleição a governador Amazonino Mendes.

E é nesse ponto que surgiram os bochichos de que o deputado estadual Sabá Reis, líder do PR na Assembleia Legislativa (ALE-AM), sofreu um “fura olho” de Amazonino, com quem vem travando uma briga política particular. A ponto de Sabá acusar o candidato do PDT de estar agindo para evitar sua reeleição.

O episódio da concessão do título ao ministro pode ter sido sim um indicativo dessa disputa.

Como se fosse uma cutucada ao ex-ministro da pasta do PR, Adjuto disse que o título a Silveira reconhecia sua atuação em prol da BR-319 como diretor-geral do Dnit. “Se não foi possível ainda asfaltar, pelo menos a manutenção tem que existir, e o Valter tem feito isso com muita competência”.

Silveira agradeceu a Adjuto pela proposta. E também citou Sabá, rapidamente.

 

Leia mais

“Tô de paz”, diz Braga ao negar analisar desempenho de Alfredo

 

Foto: Divulgação/Assessoria de Adjuto