O prefeito de Manaus, Arthur Neto, que vai disputar a indicação do PSDB com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, anda incomodado com a demora da cúpula do partido em definir as prévias para votação dos filiados e debates com o tucano paulista.

E o alvo de suas críticas é o presidente do partido, o próprio Alckmin, a quem acusa de estar entregando a legenda para o PSB em São Paulo, e avalia para o blog do Josias de Souza quais os prejuízos à vista.

Disse Arthur que “não se entrega assim um estado que o Mário Covas conquistou lá atrás com tanto esforço.”

Ao blog, afirmou que “o Alckmin será o coveiro do PSDB. O que vejo é um Alckmin que, por teimosia e por volúpia de poder, assume esse papel de coveiro do partido”.

Sobrou até para o antigo chefe, o presidente de honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso:

“Comigo, o Fernando Henrique foi o tempo todo bastante indelicado. Fui ministro dele, trabalhei pelo governo dele no Congresso. Esperava um tratamento mais cordial”.

E dá um conselho para o ex-presidente da República.

Leia tudo no blog do Josias.

 

Leia mais

Provocado por Arthur, Veja convoca Alckmin para debate

Em carta a Alckmin, Arthur radicaliza e expõe vísceras do PSDB

Foto: Reprodução/Blog do Josias