O novo ministro do Trabalho, Caio Vieira de Mello, suspendeu todos os procedimentos de análise e as publicações relativas a processo de registros sindicais na pasta pelo prazo de 90 dias.

O ato, um dos primeiros do advogado mineiro no cargo, está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira, dia 12. A medida não atinge processos que devem ser cumpridos por determinação judicial.

Mello assumiu o comando da pasta na última terça-feira, dia 10, em substituição a Helton Yomura, afastado do cargo na semana passada depois de ter sido alvo na terceira fase da operação Registro Espúrio, da Polícia Federal.

A ação aprofunda investigações sobre suposta concessão fraudulenta de registros sindicais no Ministério do Trabalho. Yomura representava o PTB no governo.

No dia da posse, o novo ministro sinalizou que faria mudanças na pasta depois das investigações realizadas pela PF.

Leia mais no Notícias ao Minuto.

 

Leia mais

Ministro do PTB nas fraudes com Lacerda é afastado a mando do STF

 

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil