O ex-ministro Antônio Palocci terá de pagar multa de US$ 20 milhões para permanecer em prisão domiciliar.

O pedido é do Ministério Público Federal (MPF) à 12ª Vara da Justiça Federal de Curitiba.

Para os procuradores da Lava Jato, o bloqueio de bens do ex-ministro, no valor de US$ 37 milhões, não foi suficiente, e cobram o pagamento da multa, que está prevista na sentença condenatória.

Palocci estava preso desde setembro de 2016 e deixou a prisão no último dia 29. Desde então, está sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.

Leia mais no Notícias ao Minuto.