Na terceira delação premiada assinada pelo ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece como personagem ativo sobre supostas irregularidades no uso de fundos de pensão.

Palocci assinou o acordo com procuradores da força-tarefa da Operação Greenfield. As informações são do Notícias ao Minuto, citando a Folhapress.

A colaboração será homologada na 10ª Vara de Brasília.

O ex-ministro contou aos procuradores sobre a atuação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para fundos de pensão.

Entre eles o acordo feito para que a Funcef e a Petros entrassem como acionistas da Norte Energia, proprietária da usina hidrelétrica de Belo Monte.

Palocci está em Brasília desde a segunda-feira (7) para prestar depoimentos aos investigadores da Greenfield, que investiga desvios nos maiores fundos de pensão do país.

O ex-ministro já assinou dois acordos: com a Polícia Federal de Curitiba e com a PF de Brasília.

 

Foto: Reprodução/Causa Operária