O advogado Roberto Caldas pediu licença do cargo de juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos, por tempo indeterminado, após ser acusado de agressões pela sua ex-mulher Michella Marys.

O caso foi revelado pela edição da revista Veja deste fim de semana.

Conforme a assessoria do juiz informou à TV Globo, a licença foi pedida depois que a reportagem foi publicada, para que ele se dedique à própria defesa.

Em e-mail enviado a todos os integrantes da corte, Roberto Caldas afirma que pede licença, “por razões particulares”, e que prestará maiores esclarecimentos “oportunamente”.

Neste sábado, o advogado dele, Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse em nota após a divulgação dos áudios que as ofensas verbais são injustificáveis, mas voltou a negar agressões físicas.

O advogado diz que o fato de Michella ter feito gravações por seis anos mostra uma “relação doentia” da parte dela.

 

Foto: Reprodução/Brasil 247