Alunos e professores da escola estadual Presidente Castelo Branco, no bairro São Jorge, zona oeste de Manaus, ficaram apavorados com ameaça de massacre tramada por estudantes da própria unidade.

Mensagens trocadas em rede social por alunos finalistas do ensino médio revelam intenção de executar um plano de massacre na escola.

Imagens de armas de fogo são mostradas nas conversas, quando um dos alunos revela que inclusive já possui um mapa da Castelo Branco para o caso de pôr o plano em prática.

O principal articulador do plano tem 19 anos, estuda no turno matutino e usa um perfil falso no Facebook, onde se exibe em várias fotos com armas de fogo (fotos abaixo), inclusive de grosso calibre.

Segundo a fonte de informações ao BNC Amazonas, esse jovem é criado por seu avô, se diz de orientação política de extrema direita e seria vítima de bullying na escola. “Ele parece viver uma realidade paralela”, disse essa fonte.

 

 

Leia mais

Adolescente e jovem encapuzados invadem escola e atiram nos estudantes

 

Medo

Segundo essa fonte, que teve acesso às mensagens, a ameaça foi comunicada à direção da escola por um desses alunos. Contudo, a demora em dar uma satisfação à comunidade estaria deixando todos aterrorizados.

Até às 21h45 deste dia 10 não havia comunicado oficial da escola nem da Secretaria de Educação (Seduc).

Uma mensagem apócrifa circulou nesta quarta dizendo que as aulas vão acontecer normalmente neste dia 11.

 

Leia mais

Prefeito lamenta morte de servidor da Semed em atentado no S. Jorge

 

Fotos: Divulgação/leitor