As empresas WTC Manaus, Servlease Empreendimentos Imobiliários e Servplaza Projetos e Implantação Hoteleira tiveram R$ 156,9 milhões em bens bloqueados pela Justiça Federal, a pedido do Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM).

De 1997 a 1998, a WTC recebeu cerca de R$ 15 milhões em recursos da da extinta Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) para construir o World Trade Center – Centro de Convenções de Manaus.

No endereço onde seria erguido o empreendimento, na avenida Darcy Vargas, ao lado do Amazonas Shopping, fiscalização da Receita Federal encontrou apenas um galpão em meio ao mato.

O MPF/AM está convencido que os recursos públicos foram desviados e redistribuídos pela WTC para empresas sócias, daí o bloqueio de quase R$ 157 milhões como atualização de 20 anos da fraude.

Na sentença, a Justiça confirmou que as provas do processo evidenciam fartamente a ocorrência de enriquecimento ilícito por parte das empresas e seus controladores.

A condenação das empresas em 2015 já é em trânsito em julgado, quando não há mais qualquer possibilidade de recurso. O pedido do MPF é dessa época.

O processo tramita na 1ª Vara Federal do Amazonas, sob o número 2000.32.00.000229-7.

 

Foto: Reprodução/portal DeAmazônia