A repercussão negativa e o mal-estar causados pelo anúncio antecipado pelo portal de A Crítica na tarde desta terça, dia 30, da equipe de transição do governador eleito do Amazonas, Wilson Lima (PSC), antes mesmo que ele apresentasse os nomes à imprensa, o obrigou a se manifestar na manhã de hoje.

Em entrevista ao jornalista Valmir Lima, do site Amazonas Atual, Wilson disse que não são todos os “importados” da lista antecipada por A Crítica que estão na comissão que vai receber as informações da equipe de Amazonino Mendes (PDT), governador até o dia 31 de dezembro.

Wilson disse que a equipe é formada tão somente pelo vice-governador eleito Carlos Alberto Filho (PRTB), pelo deputado e ex-candidato ao Senado Luiz Castro (Rede) e por Humberto Laudares, este sim o “importado” para comandar os trabalhos de transição.

Trata-se, na verdade, de um esclarecimento do governador eleito diante do constrangimento com a imprensa que lhe causou a antecipação da lista pelo portal da sua antiga casa, a Rede Calderaro de Comunicação (RCC).

Ele explicou ao Amazonas Atual que os ex-secretários de governos de São Paulo Gabriel Chalita e David Uip foram contratados apenas para uma espécie de consultoria ao novo governo. Wilson explicou ainda que virá em breve o general da reserva do Exército Franklinberg de Freitas.

 

Leia mais

Governador eleito anuncia time da transição com três ‘importados’

 

Foto: Reprodução/Facebook Amazonas Atual