Além da polêmica em torno do decreto do governo federal que altera incentivos fiscais na Zona Franca de Manaus (ZFM), o Senado pautou para esta terça, dia 10, um tema que passa despercebido pela maioria da população. É o acordo comercial sobre a cachaça e tequila.

Pelaor exemplo, um acordo com o México manda que toda tequila vendida em solo brasileiro seja de origem do país norte-americano. Em contrapartida, a cachaça que for comercializada em território mexicano deve ser fabricada no Brasil.

O acordo foi celebrado em julho de 2016, na Cidade do México, para o reconhecimento mútuo da cachaça e tequila como indicações geográficas e produtos distintivos dos dois países.

Com informações da Agência Senado

 

Foto: Marco Ugarte/AP (reprodução/revista Veja)