O senador Eduardo Braga (MDB) recorreu ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) para censurar matéria publicada no dia 6 de janeiro por este BNC AMAZONAS com o título “Lava Jato quebra sigilo da Rico e já sabe dos R$ 6 milhões de Braga”.

A informação foi publicada pelo site Amazonas Atual.

De acordo com a matéria, os advogados do senador consideraram o post do BNC “calunioso, injurioso e difamatório e que afeta a sua imagem, a sua honra, a função pública que exerce e o âmbito familiar”.

A matéria do BNC informa que dos R$ 6 milhões, que os delatores da JBS dizem ter entregue em propina, o parlamentar teria pago R$ 300 mil em pesquisas eleitorais, em 2014, e que outra parte foi trocada em cheque em um supermercado do bairro Vieiralves, de uma rede varejista na zona centro-sul de Manaus.

As informações publicadas pelo site tem como base fontes privilegiadas da Justiça, documentos ainda sob segredo de Justiça e o farto noticiário da mídia nacional, contra a qual o senador se cala.

O BNC AMAZONAS ainda não foi notificado desta decisão judicial e se manifestará assim que formalmente for comunicado.

 

Foto: Moreira Mariz/Agência Senado