O pedido de intervenção feito pela empresa Gopower & Air Locação de Equipamentos Industriais levou o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) a colocar em julgamento a compra da Amazonas Distribuidora (antiga Amazonas Energia) pelo consórcio Oliveira Energia Atem.

A próxima quarta-feira, dia 20, é a data marcada pelo presidente do Cade, Alexandre Barreto de Souza, conforme publicou o site do jornal Valor Econômico no dia 15.

O leilão de venda da empresa que pertencia ao grupo Eletrobrás aconteceu no final do ano passado.

De acordo com a notícia, a Gopower alegou que foi prejudicada no negócio porque seria a única fornecedora de geradores alugados para a distribuidora de energia. Há parecer favorável à reclamante na superintendência-geral do Cade.

“Portanto, a operação poderia inviabilizar suas atividades e a sua própria existência”, argumentou a Gopower. Contudo, a Oliveira Energia, do consórcio que comprou a empresa, também atua no mercado de geradores.

 

Leia mais

Amazonas Energia apresenta lista das empresas mais devedoras

Venda da Eletrobrás Amazonas Energia é autorizada pelo Cade

 

No julgamento, o parecer da superintendência, apesar do acolhimento da reclamação, deve ser pela manutenção do negócio realizado.

Leia mais no Valor.

 

Foto: Divulgação/Eletrobrás (arquivo)