O governo federal publicou resolução em diário oficial nesta sexta-feira, dia 9, determinando que o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) agilize a análise de pedidos de benefícios, como aposentadoria e auxílio-saúde, e zere a fila de espera.

A Estratégia Nacional de Atendimento Tempestivo determina que unidades da previdência social e a administração geral do INSS invistam em ações para otimizar a gestão, aumentar a produtividade e a eficiência na análise dos pedidos e na conclusão dos requerimentos de reconhecimento inicial de direitos.

A medida trata dos pedidos de reconhecimento inicial de direitos e prevê que estes sejam concluídos em até 45 dias a partir da entrada dos documentos pelos beneficiários.

Apenas casos que tenham pendências de cumprimento de exigência por parte do segurado requerente estariam fora dessa exigência.

 

Leia mais

INSS cancela 170 mil fraudes em benefícios e economiza R$ 1 bilhão

 

Ação permanente

Com isso, tanto a administração central do INSS quanto as superintendências regionais, gerências e agências são obrigadas a reforçar quadros técnicos, logísticos e humanos.

Segundo a determinação, o INSS deve assegurar, de forma permanente, o atendimento tempestivo aos segurados e beneficiários.

 

Leia mais

 

Gerente e servidores do INSS/AM são alvo de operação da CGU e PF

 

Metas de atendimento

Atualmente, o órgão tem milhões de pedidos aguardando uma decisão. Com a definição da celeridade da análise como regra definitiva, serão definidas metas de atendimento e monitoramento da eficiência e produtividade dos serviços prestados pelo instituto.

O presidente do INSS, Renato Vieira, chegou a sinalizar que até a dinâmica de trabalho poderia ser alterada para que os servidores passassem a ser remunerados a partir de controle de produtividade.

 

Leia mais

Previdência Social registra rombo de R$ 80,7 bilhões de janeiro a maio

 

Transparência e controle

Pelo texto, o órgão também ficará obrigado a divulgar aos servidores, às unidades, aos órgãos de controle externos e internos e à sociedade, periodicamente, os avanços obtidos com a implementação da estratégia.

Além disso, deve adotar providências necessárias para aumentar o volume de concessões automáticas de benefícios, com controle e segurança desses benefícios.

Para estimular a implementação do programa, ainda serão mapeadas boas práticas nacionais e internacionais e estimuladas medidas de gestão que contribuam para o aumento da eficiência da análise dos requerimentos de reconhecimento de direitos.

Fonte: Agência Brasil

 

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil