A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) apresentou na manhã desta quinta-feira, dia 9, números que indicam a redução do número de homicídios e criminalidade em Manaus.

De acordo com o coronel PM Anézio Paiva, titular da pasta, “nunca se prendeu tanto na história da segurança pública, e nunca se apreendeu tanta droga na história da segurança pública. São mais de seis toneladas”.

Ainda segundo Paiva, em julho, houve redução de 6,9% no índice de criminalidade, se comparado com o mesmo mês de 2017. No acumulado do primeiro semestre de 2018, a queda foi de 12,1%. De janeiro a julho, 534 inquéritos foram remetidos à Justiça e 319 criminosos foram presos. Paiva creditou os dados ao aumento da capacidade operativa nas ruas com a inclusão de 68 viaturas e a integração entre as polícias Militar, Civil, Corpo de Bombeiros e Detran.

O secretário informou ainda que nas próximas duas semanas haverá reforço de 87 viaturas para o sistema, sendo 37 para a capital e outras 50 para o monitoramento da região metropolitana.

Fortes críticas

Os dados foram apresentados menos de 24 horas depois das fortes críticas feitas pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB).

Em sua fala, Arthur sugeriu que o governador Amazonino Mendes (PDT) esteja negando-se a combater o crime, de olho no voto dos criminosos e o advertiu que, a continuar assim, chegará o dia em que, para entrar em sua casa, Amazonino precisará de proteção.

O prefeito também disse estar assustado com o fato do governador não perceber a falta de segurança no Estado e acrescentou que Amazonino não tem coragem, sequer, de chamar os traficantes de feios.

 

Foto: Aguilar Abecassis/Secom