Nesta sexta-feira, dia 8, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), encaminhou para o corregedor da casa, senador Roberto Rocha (PSDB-MA), o requerimento de investigação da suposta fraude ocorrida durante a primeira votação na eleição, no dia 2.

Em votação que foi anulada, apareceram 82 votos na casa que tem só 81 senadores. Comandava a eleição em que Renan Calheiros (MDB-AL) e Alcolumbre disputavam a presidência dois senadores do MDB, Fernando Bezerra (PE) e José Maranhão (PB).

Conforme filmado por cinegrafista antes que Maranhão os destruísse, os dois votos eram para Renan.

“Que ele [corregedor] possa fazer a apuração necessária para esse episódio que aconteceu e que a gente possa dar uma resposta para a sociedade brasileira em relação a uma votação tão importante do Senado”, disse Alcolumbre.

Ele disse que no mesmo dia da eleição o senador Major Olímpio (PSL-SP) entregou um pedido para averiguação dos fatos. No dia 4, Bezerra e Maranhão fizeram igual pedido.

O presidente mandou a polícia legislativa recolher as imagens de toda a sessão de cotação das câmeras de vigilância do plenário. O corregedor já está com essas gravações em mãos.

Embora não haja prazo determinado para essa investigação, Alcolumbre disse esperar celeridade.

Fonte: Agência Senado

 

Leia mais

Braga na reunião com Alcolumbre sobre fraude na votação no Senado

 

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado