Voz ácida no PSDB, desde sempre, o prefeito Arthur Neto (PSDB) deu mostra ontem de que sua tolerância com a legenda chegou ao limite. Foi ao comentar a expulsão sumária do ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, na segunda-feira, dia 8, por ele não ter apoiado o tucano João Dória.

Abordado sobre isso, em evento público na Zona Norte da capital, se ele também poderia ser expulso da sigla por ter apoiado Marina Silva (Rede) e não Geraldo Alckmin, de seu partido, o tucano amazonense respondeu:

“Não sei se chegariam a ter essa coragem para comigo, mas, de qualquer maneira, eu estou muito descontente (com o PSDB). Quem sabe eles me fizessem esse favor”.

>> Ao declarar apoio a Marina, Arthur chama Alckmin de cadáver

>> Pior votação do PSDB no AM e no país já era esperada, diz Arthur Neto

>> Arthur critica FHC e diz que Alckmin vai jogar a “pá de cal” no PSDB 

>> Arthur reafirma que Alckmin não leva seu voto nem do Amazonas

 

Foto: BNC AMAZONAS