O ex-governador Amazonino Mendes (PDT) poderá ser alvo de uma investigação solicitada pela equipe econômica do governo Bolsonaro.

A intenção é responsabilizar os ex-governadores e Tribunais de Contas Estaduais (TCEs) pela quebradeira generalizada nos estados.

A notícia foi confirmada pelo governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), que se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quarta-feira, dia 16.

De acordo com Barbalho, há uma clara compreensão do governo federal de que os novos gestores estão comprometidos com o ajuste das contas dos estados e não podem ser punidos ou terem os mandatos inviabilizados pela má conduta dos antecessores.

 

Por aqui

No Amazonas, o governador Wilson Lima (PSC) disse que recebeu o Estado das mãos de Amazonino com déficit de R$ 1,5 bilhão e dívidas que passam de R$ 850 milhões.

Não há nada de casa arrumada. Tudo que se acumulou ao longo dos anos a gente recebe agora”, afirmou Wilson.

 

Leia mais 

Amazonino rebate denúncia e diz que Wilson usou dados equivocados

 

Ainda segundo o governador Barbalho “o Tesouro Nacional deve convocar os Tribunais de Contas dos Estados já para os próximos dias”.

Leia mais em O Globo.