Por unanimidade, os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) decidiram que o ex-ministro José Dirceu (PT) já pode deixar a liberdade com tornozeleira e voltar ao cumprimento de condenação em regime fechado.

O pleno do TRF-4 não só manteve a condenação da primeira instância do juiz Sérgio Moro, de 20 anos e 10 meses, como também aumentou a pena para 30 anos e 9 meses de prisão por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro no âmbito da operação Lava Jato.

Embargos de declaração da defesa do ex-ministro, o último recurso na segunda instância, foram julgados na tarde desta quinta, dia 17. José Dirceu volta agora às mãos de Moro, titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, que condenou o petista em processo que envolve a empreiteira Engevix.

 

Moro nos EUA

A comunicação para a execução provisória da pena já foi feita, mas Moro está em viagem a Nova York, onde foi receber um prêmio. A juíza federal substituta Gabriela Hardt está na titularidade da vara e pode tomar a decisão.

A matéria é de O Globo.

 

Leia mais

TRF4 mantém 30 anos de prisão dados por Moro a José Dirceu

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agencia Brasil