O ex-presidente da República Lula da Silva (PT) admite estar “pronto para ser preso” antes do início da Páscoa, no começo de abril. “Há duas instâncias superiores que a gente pode recorrer e vamos recorrer. Eles vão tomar a decisão, eu estou pronto para ser preso. É uma decisão deles”, disse o petista.

Lula se referia aos recursos que sua defesa deve fazer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Supremo Tribunal Federal (STF) após o esgotamento das possibilidades de escapar do cumprimento da condenação na segunda instância, de processo originário da operação Lava Jato.

Nos próximos dias, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) deve divulgar o resultado do julgamento de embargos declaratórios contra o acórdão da sentença de prisão do ex-presidente de 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado.

A cúpula do PT já admite que seu presidente de honra seja preso antes da Páscoa, em 1.º de abril, e por isso decidiu intensificar a campanha para cobrar a reação dos militantes nas ruas.

Segundo a presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR), a prisão de Lula não vai ser aceitada de braços cruzados. “Nós não vamos aceitar mansamente a prisão do Lula.”

O petista também afirmou que não vai fugir do país.

 

No STF

Nesta terça-feira, dia 13, a presidente do STF, Cármen Lúcia, voltou a se posicionar contra a discussão da prisão após condenação em segunda instância na pauta da corte. Segundo a ministra, ela não se submeterá a pressão de políticos.

Leia mais em O Globo.

 

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil