Brasil na encruzilhada: não há salvação fora da política – I

Por José Alcimar de Oliveira*   Esta é a Parte I de um artigo constituído de três partes, cada uma apresentada em sete parágrafos numerados, como uma contribuição sob perspectiva filosófica para pensar a política, sua natureza e desafios, nesses tempos em que no Brasil – e fora dele – as sombras da insensatez parecem mais […]

Neymar é a representação de um pensamento superado

Neuton Corrêa*   O futebol brasileiro como expressão e identidade nacional, a cada mundial, perde força. Mas, como tal, expressa muito de uma filosofia ultrapassada do esporte mais popular do Brasil e da cultura social e política do País. O jogador Neymar e o seu “cai-cai” podem ser colocados como exemplos dessa filosofia e dessa […]

A eloquência da pseudojustiça e o silêncio dos injustiçados

ESTADO EM RITMO DE BARBÁRIE: A ELOQUÊNCIA DA PSEUDOJUSTIÇA E O SILÊNCIO DOS INJUSTIÇADOS José Alcimar de Oliveira*   01. Há 50 anos, num debate na Rádio de Hessen, precisamente no dia 14 de abril de 1968, Theodor Adorno (imagem destacada), ao tomar a barbárie como objeto de reflexão filosófica e pedagógica, chegava a admitir […]

Não há morte natural: do luto à luta

José Alcimar de Oliveira*   Para Simone de Beauvoir (1908-1986) não existe morte natural. Assim também penso. Mesmo a mais serena das mortes, como teria sido a de Epicuro –  que, supostamente, despediu-se da vida numa banheira acompanhado de legítimo vinho da Hélade -, nunca será natural, porque pertence à ontologia do ser social. No […]